18h16 19/07/2016
Diadora já tinha chuteira cano alto nos anos 90. Modelo protegeria tornozelos de Van Basten

A especial dessa semana do Guia do Boleiro traz uma descoberta extremamente importante na história da chuteira de futebol. Descobrimos algumas fotos de um modelo de chuteira da Diadora que já tinha o cano alto no comecinho da década de 90, feito para o ídolo holandês Van Basten. Essa chuteira da marca italiana trazia o cano alto com uma proteção na região dos tornozelos e pode ter sido feita para tentar proteger o atacante, que teve de abreviar sua vitoriosa carreira no futebol devido a contusões naquela região. Leia agora o panorama sobre o lançamento revolucionário da Nike em 2014 e a forte ligação da Diadora com seu patrocinador Van Basten. 

A Nike revolucionou o mercado de chuteiras e ganhou um enorme espaço na mídia no ano da Copa do Mundo de 2014 com o lançamento da revolucionária chuteira de cano alto, a Magista. No momento da apresentação, muitos leitores lembraram que os modelos cano alto eram utilizados no começo do século passado, nas primeiras fotos registradas do futebol.

Naquela época, claro, os calçados eram em sua maioria em cano alto como botas, e as chuteiras foram uma adaptação delas para o gramado: eram basicamente botas com a inserção de travas. Essa realidade foi muito diferente da inovação feita pela Nike em 2014, já que a marca norte-americana fez o Dynamic Collar como uma opção de tecnologia e de utilização para o jogador. 

Agora, no entanto, descobrimos que a Diadora já havia lançado uma chuteira cano alto entre as décadas de 80 e comecinho de 90. A marca italiana era uma das empresas líderes no futebol naquela época e patrocinava o holandês Van Basten, eleito melhor jogador do mundo pela FIFA em 1992. 

O atacante teve realmente uma carreira vitoriosa, conquistando 4 títulos italianos pelo Milan e duas Liga dos Campeões pelo Milan, entre outras taças pelo clube italiano e pelo Ajax. No entanto, o holandês, que depois se tornaria treinador, sofreu muito com contusões no tornozelo. Ele jogou sua última partida oficial aos 28 anos de idade. Após algumas cirurgias e tentativas frustradas de tentar retornar, ele oficializou sua despedida dos gramados dois anos depois.

Entre vários modelos Diadora que o holandês utilizou, esse realmente chama a atenção por ter o cano alto. Pode ser inclusive que a Diadora tenha feito essa versão para proteger os tornozelos de Van Basten. O modelo tem um círculo em vermelho bem naquela região e uma frase com a palavra “protection” (proteção). 

A Diadora tinha Van Basten como um dos garotos-propaganda mais importantes da marca, utilizando o holandês para dar nome aos produtos e ser clicado com as chuteiras da empresa, e é extremamente razoável imaginar que a marca italiana tenha feito esse modelo exclusivamente para o ídolo lidar com seus problemas de contusão no tendão.

É interessante imaginar que naquela época não havia as opções de tecnologia de hoje em dia com couro sintético, material tricotado, tecido sintético, entre outras coisas. Ou seja, a Diadora tinha apenas o couro natural para tentar chegar ao modelo, e, mesmo assim, fez um excelente trabalho de uniformidade e constituição da chuteira, tanto que em algumas fotos podemos perceber claramente a meia integrada, aspecto que atualmente está nas chuteiras da Nike, da Adidas e da Puma, entre outras.

Siga o Guia do Boleiro no Twitter e no Instagram





últimas notícias

veja todas as notícias